No Volante

O que você precisa saber se gostaria de começar a andar de moto

Quem gosta de andar de moto garante: não existe maior sensação de liberdade! Se é isso que você procura, precisa também conhecer as responsabilidades, já que o veículo expõe o condutor e o passageiro a maiores riscos.

“É mais perigoso que um carro. Enquanto o carro tem estabilidade, na moto, além de conduzir, você precisa se equilibrar. Por isso, precisa ter mais cuidado ainda”

explica o instrutor Paulo Roberto de Jesus, um dos fundadores do Icetran (Instituto de Certificação e Estudos de Trânsito e Transporte). É fundamental usar capacete, sapatos fechados e roupas apropriadas, que protejam o corpo.

Para quem procura economia, a moto é mesmo uma boa alternativa. O custo de aquisição e o consumo de combustível são mais baixos em comparação com os outros veículos. Além disso, mesmo um motociclista prudente tende a percorrer os trajetos, dentro de uma cidade, com mais agilidade:

“Quando se fazem testes de diferentes modais, a moto sempre chega primeiro. Ela consegue fazer um trajeto com segurança em um tempo menor”

destaca Paulo Roberto. O instrutor reconhece as vantagens: “Se não fosse o risco, a moto seria tudo de bom”.

O primeiro passo para quem decidiu dirigir uma moto, é claro, deve ser buscar a categoria de habilitação adequada. Quem já possui habilitação na categoria B, para condução de carros, precisa fazer aulas práticas e a prova para obtenção da categoria A. Quem ainda não possui habilitação terá que fazer também as aulas e a prova teórica. Pilotar uma moto e dirigir um carro exigem respeito às mesmas leis, mas habilidades diferentes, por isso a distinção de categorias.

Vale lembrar que a moto é um veículo para, no máximo, duas pessoas. Ou seja, o condutor e um passageiro. O caroneiro deve ter condições de se segurar sozinho nas alças ou no piloto e deve usar capacete também. Isso significa que crianças muito pequenas não podem ser conduzidas em motos – o caroneiro não pode carregar um bebê no colo, por exemplo, pois isso ultrapassaria o limite de passageiros permitido por lei. A idade mínima exigida para uma criança ser levada na carona é de sete anos.

Você já é motociclista? Conte para a gente nos comentários como começou a sua experiência sobre duas rodas! Para você, a moto também é sinônimo de liberdade?

  • No Volante Meu primeiro carro: dicas e cuidados para sua estréia como proprietária

    Saiba mais
  • No Volante Aprendendo a dirigir: chegou a sua vez de ocupar o banco do motorista

    Saiba mais