Mecânica

Qual a importância do óleo do motor para o bom funcionamento do seu carro?

Quem é motorista sabe muito bem que, sem combustível, o carro não sai do lugar. Se o pneu furar, também não é possível andar. Não é porque você não enxerga outros itens do seu carro que eles não são importantes: se você não presta atenção ao óleo do motor, está na hora de incluir este cuidado na sua lista de tarefas. Ou poderá ficar na mão quando menos espera, já imaginou?

O assunto é sério mesmo. “O papel do óleo é lubrificar e refrigerar o motor. O carro precisa do óleo porque dentro do motor existem peças metálicas. Para não ocorrer atrito entre peças móveis e fixas, é necessário ter uma película de óleo”, explica Barbara Brier, da Oficina Amiga da Mulher. Ou seja, sem o óleo adequado, o motor vai funcionar a seco e pode fundir. O que significa isso? Que seu carro pode parar a qualquer momento.

Agora que você sabe que o óleo do motor é fundamental, não vai deixar isso acontecer, certo? O bom é que a prevenção é simples: fazer as trocas de óleo de acordo com as instruções do manual do seu carro. Esse controle é feito por quilometragem ou por tempo. Barbara Brier orienta: quem anda muito com o carro precisa ficar de olho na quilometragem indicada e não deve esperar a data recomendada para a troca. Um exemplo diferente: “Se eu moro no interior e rodo muito pouco, menos de 10 mil quilômetros por ano, vou ter que trocar pelo tempo de uso. O óleo vai virando uma borracha, uma gosma bem densa e grudenta. Com o tempo, vai travar”. Fica a dica para quem tem um carro dos pais ou avós parado na garagem. O óleo é como qualquer produto perecível. Ele se deteriora com o tempo, mesmo que a gente não use.

É possível apenas ir colocando mais óleo no motor, sem fazer a troca completa? Barbara explica que é importante verificar o manual do seu carro. Ele pode recomendar que, entre as trocas completas (aquelas que devem ser feitas conforme a quilometragem ou o tempo indicado pelo fabricante), você coloque óleo novo no motor. Mas fique atenta a esta dica: use sempre a mesma marca que foi usada na troca! Além disso, mesmo que você complete com óleo novo sempre que o nível baixar, as trocas são obrigatórias. É fundamental remover o óleo antigo dentro do período ou quilometragem indicados pela montadora do seu carro. Ou seja: nada de viver apenas completando o óleo, combinado?

Ao trocar o óleo, você também deve verificar o filtro de óleo: “Dá para comparar com o filtro que a gente usa para fazer café. Se vai fazer um café novo, você não usa o filtro do dia anterior”.

Se a luz de óleo acender no painel do seu carro, pare imediatamente. “É como uma pessoa com pressão alta, tem que parar”, recomenda Barbara. A especialista reforça que é importante prestar atenção às luzes do painel e também aos barulhos do motor. “Logo que liga, nos primeiros segundos, é normal um barulho mais forte, mas se observar que o barulho segue muito forte, pode ser o óleo”, ela explica.

Na rede Lubrax+, você encontra especialistas que podem ajudá-la a tirar dúvidas sobre troca de óleo e, além disso, é possível consultar, num sistema informatizado, as indicações de uso de todos os carros nacionais ou importados. Ou seja, é uma opção segura para você cuidar do jeito certo do seu veículo. Ao fazer a troca de óleo em uma das lojas da rede, você também ganha o check-up grátis de 18 itens do seu veículo, inclusive do filtro de óleo. O Lubrax+ também tem um sistema de envio de alertas para lembrá-la das datas de troca, para que você ande com tranquilidade por aí. Da próxima vez que abastecer, não esqueça que os cuidados com seu carro vão além do combustível, certo?